O Grande Gatsby

Obra-prima de Scott Fitzgerald, O Grande Gatsby é o romance americano definitivo sobre os anos prósperos e loucos que sucederam a Primeira Guerra Mundial. O texto de Fitzgerald é original e grandioso ao narrar a história de amor de Jay Gatsby e Daisy. Ela, uma bela jovem de Lousville e ele, um oficial da marinha no início de carreira. Apesar da grande paixão, Daisy se casa com o insensível, mas extremamente rico, Tom Buchanan. Com o fim da guerra, Gatsby se dedica cegamente a enriquecer para reconquistar Daisy. Já milionário, ele compra uma mansão vizinha à de sua amada em Long Island, promove grandes festas e aguarda, certo de que ela vai aparecer. A história é contada por um espectador que não participa propriamente do que acontece - Nick Carraway. Nick aluga uma casinha modesta ao lado da mansão do Gatsby, observa e expõe os fatos sem compreender bem aquele mundo de extravagância, riqueza e tragédia iminente.



Livro pequeno, despretensioso, mas que prende o leitor do início ao fim. Ao ler a sinopse desse livro, pensei tratar-se de mais um desses livros bestas sobre a alta sociedade, feitos para chocar os idiotas com aquela mesma ladainha sobre sexo sem compromisso e o uso abusivo de álcool e drogas.Mas não, o personagem principal do livro é de certa forma apaixonante; a descoberta de seu segredo prende o leitor até o final.No fim, uma frase do personagem principal resume bem esse livro: "Eu sempre achei que você era melhor que eles."
Em 2013, teremos ai a adaptação do livro para as telonas, com Leonardo Dicaprio, Carey Mulligan e Tobey Maguire.






Nenhum comentário:

Postar um comentário