Levei um fora!

Ok, quem nuuuunca? Impossível achar alguém que nunca levou ou deu um fora, certo? O problema da questão é como superar de boa tudo isso. Ás vezes um fora é muito mais, pois quando se trata de sentimentos, tudo piora ao nível 1000!
Estava com minha melhor amiga e decidi postar aqui as nossas experiências, como foi o fora que tomamos e como superamos. Fácil não é, mas também não é impossível.

Vamos começar pelo meu:
"Ele tinha 22 anos, bonitão, tipão mesmo, sabe? Mas algo nele era diferente pra mim (além da atração física), foi no ano novo em que nos conhecemos, acho que por começar a conhecer uma galera mais velha, acabei me encantando por ele. Muitas vezes pensava o que um cara daquele iria querer com alguém da minha idade, (na época, 16 anos). Não importou, continuei... No começo era mil maravilhas, conversas, elogios, e coisas desse tipo, o famoso PAPO pra conquistar. Quis ir com calma, já que nunca fui de ficar por ficar, e algo nele me encantava, ficamos numa festa, uma única vez, no dia seguinte me mandou uma mensagem dizendo que foi demais e que com certeza queria novamente, eu continuei correndo atrás, apesar que muitas vezes era beeem seca com ele, pra não demonstrar taaanto que estava afim - mas foi inevitável - para a minha surpresa, ele sumiu durante a semana toda, no outro fim de semana nos encontramos numa festa e ele mal me deu oi. Fui desencanando porque também não sou babaca né? O problema disso tudo foi a sacanagem dele estar com outra garota e nem me dar um tipo de satisfação, pelo menos um "não rola mais" não é? Uma atitude bem diferente do que eu esperava de um homem de 22 anos, ou melhor, de homem mesmo ele não tem nada. Na verdade o pior do que ouvir um basta, é não ouvir nada. Parece que não, mas o silêncio também machuca bastante! Já deu pra perceber que não perdi muita coisa né? Nem dei bola, arquivei como experiência, e depois de duas semanas, acabei voltando com meu ex (atual) namorado, e graças a Deus estou MUITO FELIZ!"

"Há males que vem para o bem" não é assim que falam? Pois é, essa é a mais pura verdade! Eu tinha acabado de entrar numa nova fase na minha vida, curso técnico e pá, muita novidade e gente novaaaa. Ai foi aquela velha história, apareceu um carinha, dando um sorriso bonito, puxando um papo, era mais velho (nem por isso era maduro) e gente boa, nos conhecemos e puf, começamos a ficar, meio como uma amizade colorida, e como sempre isso só dá certo em filme. Ele gostava de outra menina, e o duro é que eu sabia! E estudava na mesma escola que nós, resumindo, a gente ficou por volta de 4 meses ficando, ele terminou comigo, voltou, chegou a pedir a menina em namoro! e ainda tinha a cara de pau de vir contar pra mim, e eu ainda dava conselho -' até que dei um basta, também não dá pra ser palhaça né? Isso foi bem no fim do semestre, ele já tinha terminado o curso, entrei em férias, fui cortando contato, conheci mais gente, e esqueci ( Graças a Deeeeus!). Ele veio correr atrás de mim depois, dizendo que estava com saudade, puxando papinho, mas já tinha passado pra mim, nem a amizade valia a pena manter de tão idiota que ele é, e hoje do fundo do meu coração, agradeço por não ter dado certo! Garanto que to muuuuuito melhor agora!
Érika Peres, 17 anos, melhor amiga.

É, tem muuuuitos ainda pra contar, mas esses dois marcaram mais, então decidimos contar. Tem algum fora que levou ou deu pra contar? Aquele que foi bem difícil de superar ou até engraçado? Conte pra gente em comentários!

Nenhum comentário:

Postar um comentário